Posted on and Updated on

Começou a nova eleição

Os preparativos para a nova eleição foram iniciados. Fernando Henrique Cardoso, a maior estrela do PSDB teve a humildade de reconhecer que o PT se renovou em São Paulo, depois de derrotas seguidas.  Venceu as eleições com a proposta do novo: Haddad, um professor universitário sem experiência em eleições, casado também com professora universitária, com discurso voltado a quebrar o muro que separa o pobre e o rico na cidade de São Paulo. E deu o recado: o PSDB precisa renovar.

A renovação deve ser de ideias, de conceitos, de esquecer o mal feito e fazer o “bem feito bem feito”, como diz a canção popular. Quando trabalhei ao lado do Aloísio Nemésio Brandão Vilela de Castro e do artista plástico Péron na então Alcântara Machado e Periscinotto – Almap, em São Paulo, recebíamos o brieffing para elaborar as peças publicitárias mostrando: o perfil do cliente, seus produtos e informações sobre o que o mercado preferia. Isso mesmo.

O gênio Alex Periscinotto, um dos maiores nomes da propaganda brasileira, sócio de José de Alcântara, gastou uma nota preta para conhecer as tendências do mercado. Assim, a publicidade era elaborada como uma seta bem dirigida ao alvo. E o sucesso fez da Almap uma grande agência, com sede na Avenida Paulista. Também provocou a inveja dos concorrentes, que a classificavam como fábrica de anúncios, devido ao grande número de clientes. Numa campanha publicitária existem marqueteiros e estrategistas, como bem define o geólogo Marcos Aidar, diretor de agência em Sorocaba. E lembra: “E uma coisa é fazer marketing, outra ter estratégia. Existe uma grande diferença”.

Certidão de Quitação Eleitoral – Negativa

Para que você possa emitir a Certidão de Quitação Eleitoral Negativa basta ir até um cartório eleitoral com um documento oficial com foto, título de eleitor, carteira de trabalho e certidão de casamento ou nascimento.

Da mesma forma que Fernando Henrique Cardoso reconheceu o erro estratégico do PSDB em São Paulo, as lideranças do PMDB, na minha maneira de ver, devem avaliar a derrota de Renato Amary em Sorocaba. Trabalhador, prefeito bem sucedido, um dos responsáveis pelo crescimento do PSDB quando habitava o ninho tucano, Amary foi bem votado no primeiro turno como candidato do PMDB, mas, no segundo turno, seu programa foi eivado de críticas ao governo Vitor Lippi. Isso mexeu com o orgulho que o povo tem de Sorocaba. E os estrategistas do PSDB procuraram exatamente exaltar Sorocaba, anunciando desenvolvimento, soluções, notadamente no setor tecnológico, potencializando o fato de Antonio Carlos Pannunzio ser ex-diretor da Fatec – Faculdade de Tecnologia. Ainda, em todo momento citavam que o candidato era ficha limpa.

Ao anunciarem que Pannunzio era ficha limpa, subliminarmente levavam o povo a pensar: “o outro não é!”. A Sorocaba de um era diferente do outro. A saúde tem falhas, mas ainda temos um dos melhores sistemas do país, nascido do próprio Renato Amary que nomeou Vitor Lippi secretário e Milton Palma, experiente administrador hospitalar, como seu assessor; depois, Milton se tornou Secretário de Saúde do Lippi. O trânsito vai mal? Sim. Tem mais carro do que espaço, mas as soluções estão sendo procuradas, principalmente com o complexo viário. Assim, Pannunzio foi o “novo” em Sorocaba, acenando ao futuro e conquistando progressivamente os eleitores.

A sua assessoria de marketing foi melhor e conquistou o que muitos achavam impossível: derrotar Renato Amary. Apesar de reconhecer a competência dessa assessoria e da competência do Pannunzio, da força de apoio do Vitor Lippi, quero lembrar que o presidente do diretório municipal do PSDB sorocabano, Benedito Pereira Pascoal, chamado carinhosamente de Beca ou Becarlos é um grande estrategista político e deve ter dado os seus palpitezinhos.

Tínhamos dois grandes nomes disputando a Prefeitura de Sorocaba. Acredito que críticas destrutivas não caberiam a nenhum lado. Por exemplo: uma semana antes do falecimento do empresário Domingos Orefice, eu estive em seu escritório. Empresário bem sucedido, responsável pelo Alphaville em Sorocaba, há longos anos Domingos teve um entrevero com Antonio Carlos Pannunzio e foi processado. Perdeu a causa e pagou indenização considerável. Nunca mais se falaram. Um senhor da cidade ao comentar política com Orefice, falou que Pannnunzio era desonesto.

Domingos Orefice esfregou o dedo em seu nariz e disse que não admitia essa acusação, pois a honestidade de Pannunzio para ele era inquestionável. O senhor perguntou: “Mas você não é inimigo dele?” Com o semblante fechado, Domingos disse: “Essa é outra história, mas Tony Pannunzio é um homem de caráter”. Infelizmente, não encontrei o Pannunzio para comentar essa passagem enquanto Orefice vivia. Nem o procurei para contar isso porque naquele dia Orefice se recuperava de cirurgia e me disse com alegria que havia recuperado cinco quilos. Sua morte me surpreendeu.

As primeiras entrevistas do prefeito eleito demonstram sua visão nova, num estilo de administrar dinâmico, ousado, sem pensar com o fígado. Ao falar sobre Renato Amary disse: “é um empresário vitorioso e um prefeito que trabalhou por sua cidade”.  Agora, resta-nos cumprimentá-lo pela vitória e torcer para que ele consiga fazer o melhor por Sorocaba. Afinal, em se tratando de Sorocaba “tamojunto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *